Canção para Siruiz



"Eu despertei de todo - como no instante em que o trovão não acabou de rolar até o fundo, e se sabe que caiu o raio..."

[Guimarães Rosa in Grande Sertão: Veredas]





Primeiros estudos para a transformação de "Retrovão" em um filme documentário experimental - "Canção Para Siruiz". ︎







"... Pois foi – que eu escrevi os outros versos, que eu achava, dos verdadeiros assuntos, meus e meus, todos sentidos por mim, de minha saudade e tristezas. Então? Mas esses, que na ocasião prezei, estão goros, remidos, em mim bem morreram, não deram cinza. Não me lembro de nenhum deles, nenhum. O que eu guardo no giro da memória é aquela madrugada dobrada inteira: os cavaleiros no sombrio amontoados, feito bichos e árvores, o refinfim do orvalho, a estrela-d’alva, os grilinhos do campo, o pisar dos cavalos e a canção de Siruiz. Algum significado isso tem?”






































© 2018 rogeriovelloso + calma creative hub  /  input@calma.art.br  /  são paulo _ brasil