11 PA's para efeito sonoro octafônico na platéia; 66 caixas line arrays + 30 subgraves processados


Toda esta potência sonora do POBJ estava a serviço de uma experiência imersiva com a platéia. Com efeitos, composição, arranjos e espacialidade sonora criados por Dino Vicente, o espetáculo ganhava força em uma paisagem auditiva poderosa perfeitamente sincronizada com imagens e luzes. 


l


Acima, a gravação da linha solo de guitarra para a marcha épica de encerramento.


O naipe de cordas da Orquestra Mantiqueira, participação especialíssima na trilha sonora. 



© 2018 rogeriovelloso + calma creative hub  /  input@calma.art.br  /  são paulo _ brasil